Sabemos que cada casa tem as suas próprias regras e não queremos aqui ditar regras de como isso deve acontecer dentro de cada agrupamento mediúnico. Apenas falar da orientação dos Guias Chefes da nossa casa para a entrada de um novo membro em nossa corrente.

Em nossa casa, antes de um médium entrar para a corrente mediúnica, mesmo que ele tenha experiência de outras casas, nunca entrará directo para corrente mediúnica.

Seguindo a orientação dos Guias chefes, primeiramente o “candidato a médium” de nossa corrente deve respeitar o período mínimo de aclimatização de sete meses. Esse período pode variar de acordo com as orientações dos Guias chefes da casa.

O aspirante necessita frequentar assiduamente os trabalhos mediúnicos durante esse período, pois o mesmo serve para o aspirante ir se acostumando com a energia da casa, vá se inteirando dos fundamentos, e normas de trabalho visto que os mesmo variam de casa para casa, ao mesmo tempo em que vai sendo equilibrado, harmonizado e orientado pelos Guias que trabalham na casa.

Depois desse tempo de observação, harmonização e concordância com as regras, com a energia e os fundamentos da casa o aspirante a médium ao demonstrar interesse, poderá, mediante o aval dos Guias chefes da casa, ser aceito ou não para participar do grupo de desenvolvimento mediúnico e só depois de algum tempo de desenvolvimento, que varia de pessoa para pessoa, onde será observado o comportamento, o comprometimento perante o seu próprio desenvolvimento mediúnico e espiritual, o ritmo de desenvolvimento mediúnico que é próprio, individual que varia de individuo para individuo é que o aspirante será convidado para fazer parte da corrente mediúnica de nossa casa.

Esse procedimento visa a enquadrar naturalmente o aspirante à disciplina da casa, que por sua vez já se encontrava estruturada e organizada anterior a sua presença, procurando adaptar-se ao grupo que o acolhe e nunca o contrário. Tendo a consciência de que entrar para a corrente mediúnica de um terreiro é desenvolver também as suas qualidades pessoais, sociais e humanas com a disposição de trabalhar como parceiro da espiritualidade em prol dos assistentes da casa. Sendo ele também responsável pelo bom andamento e resultado dos trabalhos.

Heldney Cals
José Santiago