Toda a criação procura à sua realização.

Todos os seres procuram alcançar à realização pessoal e interior.

É verdade que nós nunca estaremos plenamente satisfeitos, por mais contentes que estejamos connosco e com a vida, sempre desejaremos mais e melhor. Isso é da natureza humana.

Pombagira[1]é a força divina de realização de nosso espírito.

Estamos o tempo todo a tentar preencher as nossas necessidades, seja ela de ordem financeira, material, afetiva, sexual, intelectual, profissional, espiritual, etc.

São as nossas necessidades que nos impulsionam para frente, para a busca de sua satisfação.

E Pombagira tanto é a força geradora das necessidades, como também é o estímulo que a todo o momento instiga e promove o ser humano a sua auto-superação e a auto-realização.

Pombagira é o princípio que faz o ser querer progredir e se desenvolver nos múltiplos aspectos da existência.

Porém a força manifestadora dos anseios da alma, muitas vezes é confundida apenas com os pequenos desejos humanos ou do ego.

A acção de Pombagira está muito além dos pequenos desejos materiais – não que as satisfações deles não sejam importantes, pois o são – e da atracção sexual como normalmente é compreendida.

Num plano maior, Pombagira é a força de realização do universo é o poder divino que procura sempre se auto-realizar através dos diversos seres, planos e meios da criação.

Pombagira é a força motriz que move o nosso impulso de crescimento e de desenvolvimento. É fonte de energia, do prazer e da satisfação de ser, fazer e ter.

Pombagira é a expressão das necessidades e das carências da alma e ao mesmo tempo o impulso e o prazer de preenchê-las.

Assim, como dizia Carl Jung: “se há uma vontade, há um caminho para satisfazê-la.” E esse caminho é Pombagira.

Heldney Cals

[1] Ver Texto Orixás – Ler sobre Pombagira